PITTER LUCENA

Jornalista acreano radicado em Brasília

Minha foto
Nome:
Local: Brasília, Distrito Federal, Brazil
PageRank

quinta-feira, janeiro 08, 2009

CADÊ A CPI DA PEDOFILIA DO ACRE?

Lendo em sites de notícias do Acre vejo que o pedófílo Antônio Manoel exige redução de pena a que foi condenado a 38 anos por estuprar uma criança. Um direito dele, incontestável. Mas lembro ao poder judiciário acreano que um criminoso desse tipo, que atuou impunemente por mais de 15 anos, sempre acobertado em nome do Estado, por ser fundador PT, não merece nenhum tipo de perdão. Aliás, vale lembrar, que ele responde a outros seis processos pelo mesmo crime. Se a justiça lhe der essa concessão, faço o mesmo pedido para o coronel Hildebrando Pascoal. Crimes diferentes, mas hediondos. Se for assim, a justiça deve pensar assim.

Ao lembrar das vítimas desse crápula que vivia sorrindo, bebendo e gastando o dinheiro do cidadão em mesas de bar, fico com náuseas. Poeta, como é chamado, tenho nojo. Suas poesias são manchadas de sangue e gritos de dor de crianças que estuprou na sua vida macabra. Antônio Manoel não é um ser humano, é um monstro. Um monstro que acabou com a vida de uma criança de 11 anos de idade que nunca mais será mãe. Nunca gerará um filho no próprio ventre por causa dessa criatura chamada Antônio Manoel que lhe tirou esse direito.

Antônio Manoel está preso, menos um. Mas muitos outros deveriam estar atrás das grades pelo mesmo crime. Não estão porque a justiça anda a passos de jabuti. As denúncias estão, algumas delas, no juizado da infância e adolescência, basta procurar. São mães desesperadas que buscam reparação para o mal cometido e não tem voz nenhuma. São pobres batendo de frente com o poderio econômico dos grandes, avalizados por advogados e lerdeza da justiça. É uma vida ingrata.

O Acre é um celeiro de pedófilos. Basta perguntar em qualquer município que as pessoas apontam os criminosos. São pessoas de todas as esferas passando pelo judiciário, empresários, políticos e por ai vai. A lista passa até por um Zé ninguém que paga um prato de comida para uma noitada com uma adolescente que sente fome. Essa é a realidade. Só a justiça não vê.

Não faz 10 anos que a Assembléia Legislativa do Acre (Aleac) criou uma CPI para apurar crimes de prostituição infantil no Estado. Meras assinaturas num papel. Até hoje a tal sonhada Comissão não foi instalada. A pergunta que não quer calar: PORQUE NÃO FOI INSTALADA, PORQUE SERÁ?

Quando denunciei o empresário José Gomes do Santos, o JJ, ou Zezinho, por crime de pedofilia, ele era apenas um peixe pequeno, fato isolado. Os grandes empresários e clientes fiéis do sexo no Acre são outros figurões. São pessoas do alto escalão econômico do governo e particulares. Eles estão ai rindo da justiça.

Sobre o caso JJ, por exemplo, entrevistei nove vítimas de 12, 13 e 14 anos, que afirmaram terem usados drogas e bebidas alcoólicas em troca de sexo e dinheiro. As mães das vítimas também foram entrevistadas e disseram coisas absurdas. Ele continua solto e rindo da justiça e da sociedade. Sabe por quê? Tem dinheiro. É isso.

Esses tipos de homens, não são homens e muito menos animais. Animais têm a época de acasalamento e são respeitados. Esses crápulas sugam vidas de crianças. Os ratos são respeitados, as baratas têm respeito e, o mais do mais vil dos viventes merecem respeito. Cadê a CPI da pedofilia da Assembléia Legislativa do Acre? Com a palavra o presidente Edvaldo Magalhães.

Marcadores: ,

1 Comments:

Anonymous Nonato Souza said...

Meu caro Pitter Lucena, dias desse vi publicado o comentário de um deputado italiano a cerca do asilo político concedido pel justiça brasileira a um terrorista procurado pela justiça daquele País. Disse o deputado: "O Brasil é conhecido por suas dançarinas e não pela atuação do judiciário".
Isso deve responder a indagação que fazes sobra o destino da CPI da Pedofilia "instalada" pela Assembléia Legislativa do Acre.

5:35 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

FOTOS PITTER LUCENA