PITTER LUCENA

Jornalista acreano radicado em Brasília

Minha foto
Nome:
Local: Brasília, Distrito Federal, Brazil
PageRank

terça-feira, junho 16, 2009

NÃO À MORTE

Aquiles, o guerreiro,
tinha no calcanhar
a fragilidade.
O poeta,
No coração e na alma.

Ferido,
as palavras
o fogo que o faz
ressuscitar da morte.
Amar como castigo.

Ri da própria desgraça,
não com risos,
mas com picardia.
Nas palavras diz e constrói
seu retorno à vida.

Segue sendas.
Um novo amor.
Quem sabe não encontrará
um que faça eterna a existência.

Externar sua tristeza,
Na forma de palavras,
nas quais objeta,
estampar viva a memória.

É!
O poeta existirá sempre.
É que as palavras tornam-se
eternas nos lábios que lêem.
nos olhos que as levam à alma.

Não morrem as palavras.
Não morre o desejo.
de alcançar a musa.
Atingir-se mortalmente.


Não morre o poeta
Não pode morrer, em razão,
De o viver preservar-lhe o dom
De ter dito à morte, que é a vida.

Cícero Fernandes

1 Comments:

Anonymous Caio Martins said...

É água pura e cristalina...

1:01 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

FOTOS PITTER LUCENA