PITTER LUCENA

Jornalista acreano radicado em Brasília

Minha foto
Nome:
Local: Brasília, Distrito Federal, Brazil
PageRank

terça-feira, maio 19, 2009

INSTANTE

O átimo que o tempo
Permite de vida.
Todo resto é consideração.

O meu instante é uma nota
A navegar rios e cantorias
Partituras e letras.

Meu instante, uma frase
Um pingo, uma chuva.
Nesse instante
Tudo é apenas um instante.
O próximo instante
Virá no amanhecer ou não.

Nem clave, nem som
Só Dó talvez um Sol Fá.
Uma semi-cheia me leva a negar Ré
Só Mi dirás se eu estiver Lá.

A semifusa abusa da liberdade e coxeia.
Feito o beijo dá início a ceia do amor.

No claro do amor
O Sol do Lá
Minha sina, menina.
Na regência da vida
A morte vencida
A alma ilumina
Num instante divino.

O divino não se encontra no amor
Uma vez que amar é o deleite da alma
Amar quem pode amar
Se o amor depende de quem ama.

Que tal falarmos do tempo
Do real fictício
Dos airbargs da Ofélia
Do nosso vão sacrifício.

No instante tudo é passageiro
Por assim ser
Viajo no pensamento
E vou embora pra passárgada.

Cícero Fernandes, Sérgio Souto e Pitter Lucena.
06/05/09

1 Comments:

Anonymous Caio Martins said...

Marrapaiz!!! A seis mãos ficou imbatível. Belíssimo poema, acreano da seiva, iluminado.

8:39 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

FOTOS PITTER LUCENA