PITTER LUCENA

Jornalista acreano radicado em Brasília

Minha foto
Nome:
Local: Brasília, Distrito Federal, Brazil
PageRank

sexta-feira, maio 23, 2008

UNIVERSIDADE DO MERCOSUL

A implantação da Universidade Federal de Integração Latino-Americana (Unila) poderá receber o apoio de todos os Parlamentos dos países que compõem o Mercosul. A sugestão foi feita pelo senador paraguaio Modesto Guggiari, durante a primeira reunião realizada no Brasil da Comissão de Educação, Cultura, Ciência, Tecnologia e Esporte do Parlamento do Mercosul.

Durante a reunião, presidida pela senadora Marisa Serrano (PSDB-MS), a proposta de criação da nova universidade - estabelecida em projeto de lei do Poder Executivo em tramitação na Câmara dos Deputados - foi apresentada pelo professor Célio Cunha, membro da comissão de implantação da Unila.

Segundo Cunha, a nova universidade começará a funcionar no segundo semestre de 2009 e deverá contar com 500 professores e 10 mil alunos, metade dos quais serão brasileiros. O conteúdo será ministrado em português e espanhol e o ensino não será "compartimentado", como observou o professor, mas interdisciplinar. Deverão receber ênfase especial cadeiras ligadas ao processo de integração regional. E o projeto arquitetônico deverá receber a assinatura de Oscar Niemeyer.

Após ouvir a exposição, o deputado uruguaio Doreen Ibarra admitiu que ainda não tinha ouvido falar da criação da universidade, mas declarou sua "solidariedade absoluta" com a proposta. Da mesma forma, o estabelecimento da Unila, que ficará em Foz do Iguaçu, foi classificado pela senadora argentina Sonia Escudero como uma "iniciativa extraordinária", principalmente pelo fato de a universidade se situar na fronteira entre Brasil, Argentina e Paraguai e "no coração da maior reserva de água potável no planeta", observou.

A cada semana, desde 2005, crianças brasileiras e argentinas que vivem em cidades como Uruguaiana (RS) e Paso de los Libres têm uma experiência diferente: no lugar dos professores de suas próprias escolas, são os professores do país vizinho que estão na sala de aula.

As escolas envolvidas estão nas chamadas "cidades gêmeas", bem próximas umas das outras e situadas na área de fronteira. O programa começou com alunos da primeira série e agora já alcança as de até quarta série do ensino fundamental. O programa foi criado a partir de um acordo firmado com a Argentina, durante a gestão no Ministério da Educação do senador Cristovam Buarque (PDT-DF), e deverá ser estendido em breve a países como Paraguai, Uruguai e Bolívia.

Marcadores: ,

1 Comments:

Anonymous Mariana said...

Fala Pitter! Seu blog eim? Bombando! Muito boas as matérias! me da até vontade de voltar a atualizar o meu! beijão amigão! é sempre bom falar com você! Lembro-me dos nossos minutos de papo pelo corredor do senado e de seus conselhos sinceros e animadores!

11:56 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

FOTOS PITTER LUCENA